top of page
Buscar
  • Foto do escritorPranava

Yoganidra - o sono do Yoga

Por Ju Matos 


O Yoganidrā é uma das mais requintadas maneiras de alcançar o estado de relaxamento profundo. É um estado de consciência entre o sono profundo e a meditação em que são ativados muitos poderes mentais. É uma técnica de descontração que auxilia na assimilação dos efeitos produzidos pelas outras práticas que foram realizadas pelo yogin. Além disso, auxilia na boa recuperação muscular e nervosa. Yoganidrā não é Śavāsana. Śavāsana é um āsana e não a ciência do relaxamento em si. Yoganidrā envolve o som, a iluminação, a cor, a respiração, o perfume, a indução verbal. Todo Yoganidrā utiliza a mesma base inicial, que é o comando de descontração do corpo todo, parte por parte. Nos induz a um estado interior onde o corpo físico se encontra completamente descontraído, a mente se ocupa com imagens positivas e não nos envolvemos com emoções conturbadas. Nesse estado procuramos permanecer acordados e a consciência está, plenamente, desperta.

Utiliza-se também o sankalpa, que é uma resolução, uma frase afirmativa, curta, sempre positiva, de algo que você queira na fase da vida em que está realizando a prática. Deve-se manter o mesmo sankapla durante dez sessões e repeti-lo três vezes durante a prática. Enquanto repete a frase, pode criar imagens mentais referentes ao seu sankalpa.

Um exemplo de alguém que esteja sofrendo com insônia, pode ser: "meu sono é profundo e reparador."

Yoganidrā proporciona muitos benefícios à saúde, principalmente nessa loucura em que vivemos:

· No nível físico, o yoganidrā produz a total descontração da musculatura. As emoções e preocupações cotidianas produzem contrações musculares, que podem se tornar crônicas. Através da mentalização, você elimina a tensão de cada parte do corpo. · No nível emocional, acalmando a mente, conseguimos olhar os fatos de maneira objetiva. Relaxando, colocamos ordem aos pensamentos. · No nível mental, o relaxamento ativa o cérebro, trazendo rapidez e clareza ao raciocínio. Com os pensamentos tranquilos, somos capazes de penetrar num profundo estado de paz interior.

Ás vezes durante a prática do Yoganidrā experimentamos sensações incômodas. Algumas vezes sentimos uma irresistível coceira e algumas pessoas relatam que têm vontade de se levantar, pois sentem muita ansiedade. Outras vezes sentimos sono durante o Yoganidrā. Tudo isso é natural, pois não estamos habituados a ficar parados, mas essas sensações desaparecerão se você persistir na prática.

Nossa sociedade valoriza demais a atividade. O que conta é produzir, fazer e acontecer. Assim, nosso cérebro fica programado para atividade e não nos permite nem um minuto de descanso. Quando paramos para descontrair, ele nos bombardeia com coceiras, imagens desconexas, inquietude etc. 


Uma dica para conseguir se manter por mais tempo na prática é utilizar acessórios para se acomodar bem: almofada embaixo dos joelhos, travesseiro para apoiar a cabeça, um cobertor no frio... procure manter a temperatura corporal muito agradável. A iluminação deve ser suave e indireta. Não é aconselhável realizar a prática com estômago cheio, pois pode provocar sonolência, o que é totalmente contrária à prática. Você deve permanecer totalmente lúcido e acordado durante toda a prática, para absorver os seus benefícios.

Yoganidrā também pode se referir ao sono do deus Visnu, conhecido também como Narayana. Visnu está deitado sobre a serpente Anantasesha. Quando ele dorme, ele sonha que Brahma surge do seu umbigo em uma flor de lótus, para criar o mundo. 

Yoganidrā deriva do nyasa, uma técnica utilizada por yogis para despertar poderes e alcançar objetivos. Swami Satyananda criou Yoganidrā como uma forma do praticante comum realizar nyasa. Sua duração inicial era de seis horas deitado ou sentado. Atualmente, uma prática de Yoganidra dura em média de 15 a 30 minutos, mas em alguns casos, pode se estender mais. 

Em minhas aulas finalizo com um período de Yoganidrā que sempre é muito apreciado pelos meus alunos. 


Oṁ Paz. 


Ju Matos 

229 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page