top of page
Buscar
  • Foto do escritorPranava

Navarātri - As nove noites da mãe divina

Atualizado: 25 de out. de 2020



Navrtri representa a celebração da Shakti (poder divino). Shakti se manifesta como a Mãe Divina.

Mãe Divina é aquela que nos acolhe, nos coloca no colo sempre que precisamos. Muitas são as formas da Mãe Divina, pois ela se apresenta aos seus devotos na forma de yoginis, santas e nas deidades.

No hinduísmo, temos várias representações da Mãe Divina, na forma de deusas como Lakshmi, Kali, Durga, Parvati, Sarasvati... Todas elas são a representação da mesma Mãe Divina. As deusas são símbolos que podemos utilizar para nos conectar com a energia de criação e acolhimento da Mãe Divina.

Na Índia a Mãe Divina é muito reverenciada. E existe um festival, chamado Maha Navrtri (Grande Navrtri), comemorado entre setembro-outubro, dedicado somente à Mãe Divina, em suas diversas formas.

Durante este período, os hindus seguem nove noites e dez dias de cerimônias, rituais, jejuns e festas em honra a Mãe Divina. Geralmente se inicia com o jejum de Navratri, e termina com as festividades do Vijayadashami.


Durante este período, um pote é instalado em um lugar sagrado em casa. Uma lâmpada é mantida acesa no pote por nove dias. O pote simboliza o Universo. A lâmpada acesa ininterruptamente é a luz do conhecimento, o meio pelo qual nós adoramos a Adishakti ou Mãe Divina.


Diferentes comemorações do Navaratri na Índia


As comemorações para a Mãe Divina são diferentes em cada região da Índia.

Saiba como são algumas delas:


No oeste da Índia


No oeste da Índia, particularmente no estado de Gujarat, Navratri é celebrada com a famosa Garba e Dandiya. Garba é uma forma graciosa de dança, em que as mulheres dançam em círculos em torno de um pote contendo uma lâmpada. “Garba” significa útero, e neste contexto a lâmpada no pote, simbolicamente representa a vida dentro de um útero. Além da Garba, existe a dança Dandiya, em que homens e mulheres participam em pares com varetas decoradas de bambu, chamadas dandiyas em suas mãos. No final, nas dandiyas são amarrados sinos minúsculos que soam no momento em que as varas batem umas nas outras. A dança tem um ritmo complexo. Os bailarinos começam com um ritmo lento, gradualmente até movimentos rápidos, de tal forma que cada pessoa em um círculo, não só executa uma dança solo com suas próprias varas, mas também atinge as dandiyas de seu parceiro.


No Sul da Índia


O Puja Ayudha é realizado em muitas partes do sul da Índia, no dia Mahanavami (Nona), com muita festa. Implementos agrícolas, todos os tipos de ferramentas, livros, instrumentos musicais, equipamentos, máquinas e automóveis são decorados e adorados neste dia, juntamente com a adoração a deusa Sarasvati.

No dia 10 é comemorado como "Vijaya Dashami". É o dia de "Vidyarambam" em Kerala, onde as crianças são iniciadas no aprendizado.


No norte da Índia


No norte da Índia, Navratri é celebrado como a vitória do Senhor Rama sobre o malígno rei Ravana.

Estes nove dias são preenchidos com pujas especiais, yagnas, jejum, meditação, silêncio, canto e danças em homenagem a Mãe Divina, toda a sua criação, todas as formas de vida, todas as formas de arte, música e conhecimento. Ela é adorada como a salvadora da humanidade da ignorância e todas as formas do mal.


Em Bengala


Em Bengala os últimos cinco dias de Navratri são comemorados como Durga Puja, na Bengala Ocidental, no nordeste da Índia. Devi Durga é mostrada com várias armas na mão, montada em um leão. Leão significa o dharma, a força de vontade, enquanto as armas denotam o foco e severidade necessária para destruir a negatividade em nossas mentes.

O oitavo dia é tradicionalmente Durgashtami. São feitos ídolos de barro em tamanho natural da deusa Durga, belamente decorados,  representando o momento em que ela mata o demônio Mahishasura. Esses ídolos são, então, adorados por cinco dias e imersos no rio no quinto dia.]


Bengala é a região onde nosso Guruji Paramahansa Yogananda viveu com sua família na Índia. Por isso, compartilhamos com vocês neste post, as nove formas de Durga, a Mãe Divina.


  1. Shailaputri

FORÇA E CORAGEM


Na primeira noite de Navaratri, homenageamos a Mãe Divina em uma das suas formas, chamada Shailaputri.


Shailaputri, que significa, a filha das montanhas é uma manifestação da deusa Durga, aquela que nos dá força e coragem.


Mantra:


ॐ देवी शैलपुत्र्यै नमः॥

Om Devi Shailaputryai Namah॥


Presto minha reverência à mãe divina Shailaputri, que concede tantas bênçãos aos seus devotos.🌷


2. Brahmacharini




ETERNO E INFINITO.


No segundo dia de Navaratri, reverenciamos a mãe divina na forma da deusa Brahmacharini. Brahmacharini significa uma aluna que busca o conhecimento vedico sagrado e que vive em um Ashram com seu Guru junto com outros alunos. É também o nome do segundo aspecto da deusa Durga.

🌷

Mantra:

Om devi Brahmacharinyai namah!

🌷

Jay Ma!



3. Chandraghanta




CONSCIÊNCIA E FOCO


ॐ देवी चंद्रघण्टायै नम:

Oṃ Devī Chandraghantaye Namaḥ


Homenageada no terceiro dia de Navaratri, Devi Chandraghanta é a terceira forma da Deusa Durga. Ela recompensa os devotos com sua graça, bravura e coragem. Por sua graça, todas as angústias, sofrimentos físicos e tribulações mentais dos devotos são erradicados.


Que a mãe divina abençoe a todos nós!

🌷


4. Kushmanda


CRIATIVIDADE E FORÇA VITAL


Devi Kushmanda é a forma da mãe divina que é reverenciada no quarto dia de Navratri. Ela representa a força vital dentro de todos nós. Orar para ela traz à tona as qualidades da criatividade e isso nos permite dar vida a todas as nossas tarefas.


Mantra:

Om Devi Kushmandayai Namah

🌷






5. Skandamātā


CONHECIMENTO E AÇÃO CORRETA


A quinta forma da mãe divina é chamada Skandamātā.

🌷

Skanda é outro nome do Senhor Karthikeya, que representa a união de Jnana Shakti (poder do conhecimento) e Kriya Shakti (poder da ação correta). Skanda é a combinação desses dois. Skandamata é aquela forma da Divindade que reúne sabedoria prática e ação.

Brahman se manifesta em toda parte e é onipresente; mas no momento, quando você tem uma situação difícil para lidar em sua vida, o que você faz? Que conhecimento você usaria então? Para resolver o problema, você precisa agir, colocar o conhecimento em ação. Então, quando você age guiado pelo conhecimento, é a mãe divina que se manifesta.


ॐ देवी स्कन्दमातायै नम:

Oṃ Devī Skandamātāyai Namaḥ

🌷


6. Katyayani



TRANSFORMAÇÃO E DHARMA


No sexto dia de Navaratri, a homenagem é para a forma da mãe divina conhecida como Katyayani.


Katyayani é a força divina ou princípio da Divindade imanifestada que surge nas camadas sutis da criação contra a negatividade e com o propósito de restaurar o Dharma.

Que a Mãe divina em suas diversas formas, nos abençoe!

🌷 Om Devi Katyayanyayi Namah







7. Kalaratri


PROTEÇÃO E DESTRUIÇÃO (da ignorância de quem somos realmente)

Considerada a forma mais feroz da Deusa Durga, Kalaratri é reverenciada no sétimo dia do Navaratri. Esta forma de Deusa é a destruidora de todas as entidades demoníacas, fantasmas, espíritos malignos e energias negativas, que fogem ao saber de sua chegada.


Mantra

ॐ देवी कालरात्र्यै नम:

Oṃ Devī Kālarātryai Namaḥ


Invocar a Deusa Kalaratri, capacita o devoto com a qualidade devoradora de kala (tempo) e a natureza consumidora de ratri (noite) - permitindo que todos os obstáculos sejam superados e garantindo o sucesso em todos os empreendimentos. Em resumo, Kalaratri é a personificação da noite do tempo que tudo destrói.

Mas temos que ter clareza de que o que a Mãe Divina destrói é a ignorância de quem realmente somos, avidya.


Que a Mãe Divina me auxilie a eliminar todas as minhas sombras para que eu possa refletir a pura Luz Divina.

🌷


8. Maha Gauri


BELEZA, CONHECIMENTO E SABEDORIA


Devi Maha Gauri é a oitava forma da Mãe Divina. Ela é a forma mais bonita de Durga. Quando oramos a Devi Maha Gauri, ela nos dá conhecimento e sabedoria.


Mahagauri significa aquela forma que é bela e resplandecente. Se olhar com olhos atentos, verá que a natureza tem dois extremos. Uma das formas é Kalaratri, que é a mais assustadora e devastadora, e por outro lado, você vê Mahagauri, que é a forma mais bela e serena da Mãe Divina.


Mahagauri representa a beleza. Ela confere e realiza todos os seus desejos e vontades. Devi Mahagauri dá a você todas as bênçãos e dádivas para que você possa ter sucesso em seus objetivos.


Mas seja qual for o seu objetivo agora, saiba que o maior objetivo da vida humana é alcançar o autoconhecimento.


Mantra:


ॐ देवी महागौर्यै नमः॥

Om Devi Mahagauryai Namah॥

🌷



9. Siddhidhatri


PODER E PERFEIÇÃO



A forma Siddhidhatri da Mãe Divina abençoa você com Siddhis (capacidades extraordinárias) para que você faça tudo com perfeição.

O que significa Siddhi? Siddhi é um poder, ou seja, adquirir uma grande capacidade.


Devemos utilizar as capacidades que adquirirmos em uma vida de Yoga somente para que possamos alcançar o autoconhecimento e auxiliar a humanidade.


Um yogi ou uma yogini nunca devem utilizar as capacidades adquiridas de forma egoísta ou negativa.


Mas, se você tem o propósito de alcançar o objetivo maior do Yoga, ter uma mente capacitada é desejável. Temos que ter cuidado para não nos apegarmos à essas capacidades, pois se nos apegamos a elas, elas se tornam obstáculos para o autoconhecimento (moksha).


Mantra:


ॐ देवी सिद्धिदात्र्यै नमः॥

Om Devi Siddhidatryai Namah


Você pode se conectar com a forma da Mãe Divina que mais aprecia! Faça suas orações e meditações e crie um relacionamento com a Mãe Divina. Nosso Guru Yoganandaji era um grande devoto da Mãe Divina e ele nos ensina a criar essa relação próxima com ela, como se ela fosse realmente a nossa mãe.

Ele dizia que por trás dos olhos da nossa mãe, está a Mãe Divina, nos olhando o tempo todo e nos abençoando. Enviando seu amor através do amor da nossa mãe.


Jay Mata ji!

Nossas homenagens à Mãe Divina em suas mais diversas formas! Que ela nos abençoe sempre! Jay Ma!!


* As imagens das estátuas da Deusa são de Kalighat, Kolkata, Índia.


🌷 🌷 🌷


Texto: Ju Matos

Pranava - Centro de Estudos de Yoga e Vedanta



1.201 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page