top of page
Buscar
  • Foto do escritorPranava

YOGA SUTRA DE PATANJALI - PARTE 3 - VRTTIS

Atualizado: 16 de mai. de 2020

As cinco classes de VRTTIS



Namaste!


Alguma vez você parou para observar sua mente? Tentou analisar seus pensamentos para entende-los?


Neste texto apresento a classificação feita por Patanjali sobre as modificações da mente.


Dando continuidade ao nosso estudo, após o entendimento do que é Yoga, Patanjali, no quinto e sexto sutras, classifica as modificações (vrttis) da seguinte forma:


I-5 Vrttaya pancatayyah klistaklistah.


'As modificações/pensamentos da mente são de cinco tipos e são dolorosas ou não dolorosas.' (Taimni)

Vamos analisar primeiro a reação dos vrttis em relação aos nossos sentimentos. Essa reação pode ser dolorosa ou não dolorosa.

Em um primeiro momento e de acordo com nosso entendimento limitado, envolvido em maya (a ilusão cósmica), vamos entender que dolorosos são as pensamentos desagradáveis e os não dolorosos são os agradáveis (e detalhe: porque então Patanjali não os denominou de 'agradáveis' ?).

Mas, para Patanjali, pensamentos dolorosos são absolutamente todos aqueles que não nos conduzem ao autoconhecimento e os não dolorosos são pensamentos que conduzem ao autoconhecimento. 


Agora, passaremos a analisar a classificação quíntupla (pancatayyah) de Patanjali, para as modificações\pensamentos da nossa mente:

I-6 Pramana- viparyaya-vikalpa-nidra-smrtayah '(Elas são) meios de conhecimento, conhecimento errôneo, fantasia, sono e memória.' Aqui, Patanjali enumera os cinco tipos de pensamentos, que são: conhecimento correto, conhecimento errôneo, fantasia, sono e memória. E passa a analisá-los nos próximos sutras. I - 7 Pratyaksanumanagamah pramanani Os meios de conhecimento são: a percepção, a lógica e as escrituras.  (Glória Arieira)

1. Patanjali cita aqui as formas nas quais conseguimos adquirir conhecimento. São três:


Percepção (Pratyaksha) - quando temos contato direto com o objeto. Ex. Você vê o seu cachorro se aproximando. Esse conhecimento é certo, porque você mesmo está vendo o 'objeto'.


Lógica - quando um pensamento se forma através de um contato indireto com o objeto. Ex. Você está sentado na sala da sua casa e ouve seu cachorro chorar, te chamando. Você não viu o cachorro, mas você o reconhece através do som e sua mente cria a imagem, tão familiar, do seu cachorro.


Escrituras - através dos estudos das escrituras Nestes três casos a imagem que se forma na mente é um citta-vrtti classificado como percepção, ou,  conhecimento correto. I-8 Viparyayo mithya-jnanam atad-rupa-pratistham Conhecimento errôneo é uma concepção falsa de uma coisa, cuja forma real não corresponde a tal concepção errada. (Taimni)

2. Viparyaya: conhecimento errôneo Aqui a imagem mental é criada através de um tipo de contato com o objeto, mas a imagem não corresponde ao objeto. Acontece quando nos enganamos, ao ver um objeto no escuro por exemplo. Essas duas primeiras classificações de atividades da mente podem ser chamadas de OBJETIVAS, pois incluem todos os tipos de contato direto com objetos externos. Nos dois próximos não existe nenhum contato externo com objetos. Tudo é criado pela mente. São classificadas como SUBJETIVAS. I-9 Sabda-jnananupati-vastu-sunyu vikalpah. Uma imagem evocada por palavras, sem base em nenhuma substância, é fantasia.

(Taimini) 3. Vikalpa: fantasia ou imaginação Quando a mente cria uma imagem nunca vista anteriormente. Aqui não existe a presença do objeto. Por exemplo, quando ouvimos uma história extraordinária, a mente cria imagens relacionadas àquela ficção.                                               I-10 Abhava-pratyayalambana vrttir nidra A modificação da mente baseada na ausência de qualquer conteúdo é sono. 4. Nidra: sono Aqui a mente está vazia de conteúdo. É como se fosse o citta-vrtti-nirodha, pois a mente encontra-se em um vazio. A diferença de citta-vrtti-nirodha é que no nidra a atividade mental não parou, somente o cérebro foi desligado da mente e assim não registra as atividades que estão acontecendo na mente. Quando a pessoa acorda, o cérebro volta a registrar as atividades da mente. É por isso que não podemos comparar o estado de nidra com o de samadhi. Taimni dá um bom exemplo sobre nidra: o motor de um carro, desconectado dele. O motor funciona, mesmo não estando conectado ao carro, mas o carro não se move sem ele. Quando o motor é reconectado, o carro se move normalmente. O motor é a mente, que não para de funcionar. No estado de nidra, o motor-mente está desconectado do carro-cérebro. Quando o motor-mente se conecta com o carro-cerebro, o carro-cérebro volta a receber as atividades do motor-mente. No estado de sonho, a vontade não tem controle sobre as combinações das imagens que aparecem na tela mental, e elas aparecem ao acaso, desordenadas, fantasiosas e absurdas, influenciadas em certo ponto por nossa vontade.  No estado de nidra, a mente continua ativa em seu próprio plano, mas suas imagens não são refletidas na tela do cérebro físico.

                                         I- 11 Anubhuta-visayasampramosah smrtih  Memória é não permitir a fuga de um objeto que foi experimentado. 5. Smrti: memória Quando a mente apenas reproduz alguma imagem externa visualizada anteriormente. As memórias 'adormecidas', que são as que não nos lembramos, são meras impressões (samskaras) e enquanto estiverem esquecidas, não podem ser consideradas citta-vrttis. Quando essas memórias acordam, as impressões se transformam em imagens mentais e desta forma são consideradas citta-vrttis.



Agora, analise seus pensamentos e você os reconhecerá em algum desses cinco vrttis apresentados por Patanjali. O auto estudo é de extrema importância e falaremos sobre ele em um próximo texto. Om Tat Sat.

Ju Matos Centro de Estudos de Yoga Pranava




604 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Komentarze


bottom of page